fbpx
Fatos_blog
Conteúdos Paco,  Paco na Imprensa

UFJF passa a emitir diplomas em formato digital

A Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF) passará a emitir os diplomas da graduação em formato digital. O modelo é exigido atualmente pelo Ministério da Educação (MEC), com objetivo de promover a modernização de documentações acadêmicas, evitando, ainda, a ocorrência de fraudes

De acordo com o pró-reitor de Graduação, Cassiano Caon Amorim, o diploma digital já está sendo adotado por todas as universidades do país e permite uma melhor organização das informações na área da educação. “É importante que nossos acervos acadêmicos sejam digitalizados e que, a partir de agora, tenhamos o registro e a emissão do certificado de conclusão de curso também de forma virtual. Vivemos um momento de transição, o que exige que a Universidade, como um todo, faça um esforço grande para adaptar todo o acervo físico para o digital”, explica Amorim.

Implementação já começa na próxima colação de grau

A partir da próxima colação de grau, prevista para ser realizada nos dias 22 e 23 de março, a UFJF passa a seguir as normativas exigidas pela Portaria nº 330, de 5 de abril de 2018, em que o MEC institui a entrega do diploma digital no âmbito das instituições de educação superior mantidas pela União, pela iniciativa privada e órgãos federais de educação, ou seja, por todas as instituições que compõem o Sistema Federal de Ensino.

Benefícios

Os diplomas digitais têm validade nacional para fins de comprovação da formação acadêmica recebida, bem como lhes são garantidas a segurança jurídica e a autenticidade, tendo em vista serem assinados através de assinatura digital comprovada através de certificação digital válida nacionalmente. “Trará mais segurança, pois terão assinaturas digitais e o risco de fraude poderá ser reduzido, evitando o derrame de diplomas falsos”, confirma Fernandes.

O novo formato também vai ao encontro de práticas mais sustentáveis. “A substituição do diploma físico pelo digital é, sem dúvida, mais uma forma de contribuir com a preservação do meio ambiente, pois além do papel outros insumos nocivos deixarão de ser utilizados”, explica o coordenador da Cdara.

Segundo Fernandes, a consulta e confirmação de título também será facilitada. “Com as assinaturas digitais, a certificação e a validação eletrônica, os órgãos consulentes poderão consultar e confirmar a validade dos diplomas digitais, resultando em uma maior celeridade no processo de reconhecimento dos títulos concedidos e evitando consultas à UFJF por correspondência”, finaliza.

Fonte: UFJF Notícias

Gostou? Clique aqui e saiba mais!

Fundada em 2009, é uma editora voltada para a publicação de conteúdos científicos de pesquisadores; conteúdos acadêmicos, como teses, dissertações, grupos de estudo e coletâneas organizadas, além de publicar também conteúdo técnico para dar suporte à atuação de profissionais de diversas áreas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.