fbpx
Agenda_blog
Conteúdos Paco,  Paco na Imprensa

Seminário na UEM debate novo projeto de desenvolvimento do Noroeste

Será realizado nesta quarta-feira (01/06) o Seminário da UMDT – Unidade Mista de Desenvolvimento Territorial, organizado pela Universidade Estadual de Maringá (UEM), Instituto do Desenvolvimento Rural do Paraná (IDR) e a Associação dos Municípios do Setentrião Paranaense (Amusep). O evento é gratuito e acontecerá no câmpus da UEM, no Auditório do Bloco G90, às 9h. Para participar é preciso fazer a inscrição pela internet. Haverá emissão de certificado para aproveitamento de atividade acadêmica complementar para os participantes.

Lançado em 14 de maio, na Expoingá, o projeto é uma iniciativa pioneira no Paraná, fruto da parceria entre a UEM, Amusep, o IDR-Paraná e o Núcleo Regional da Secretaria da Agricultura e do Abastecimento (Seab).

A Unidade Mista para o Desenvolvimento Territorial é uma proposta de gestão colaborativa para os municípios da região de Maringá, que busca soluções para dinamizar a apropriação e desenvolvimento do território. A fórmula é baseada no modelo de unidades mistas de pesquisa – o nome “misto” faz referência ao fato de que as instituições constituintes vêm de origens distintas, mas trabalham em torno do mesmo objetivo.

O seminário será conduzido pelas professoras francesas Sylvie Lardon, pesquisadora no Institut National de la Recherche Agronomique (Instituto Nacional de Pesquisa Agronômica) e AgroParisTech, e Vanessa Iceri, pesquisadora pela Universidade Clermont Auvergne. Elas apresentarão suas experiências com desenvolvimento territorial. Ambas são parceiras da UMDT.

Durante o evento será debatida a metodologia chamada de “jogo de território”, através da qual busca-se conhecer uma localidade em diferentes perspectivas, políticas, sociais, culturais, bem como as potencialidades de seus atores.

Fonte: Governo do Estado do Paraná

Achou interessante? Saiba mais aqui.

Livros com 70%OFF

Fundada em 2009, é uma editora voltada para a publicação de conteúdos científicos de pesquisadores; conteúdos acadêmicos, como teses, dissertações, grupos de estudo e coletâneas organizadas, além de publicar também conteúdo técnico para dar suporte à atuação de profissionais de diversas áreas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.