fbpx
Dicas_de_escrita_27
Artigos,  Conteúdos Paco

O hífen em prefixos e falsos prefixos

Na escrita em geral – mas muito também na acadêmica – há um uso corrente de hífen em palavras formadas por prefixos ou falsos prefixos. Esse é um ponto que gera sempre dúvidas.

Veja a seguir alguns exemplos de uso.

Há hífen no uso de prefixo quando:

1) O prefixo terminar em consoante e a segunda palavra começar com a mesma consoante:

Exemplo: Inter-relação; inter-racial, etc.

2) A palavra seguinte começar pela mesma vogal que o prefixo/ falso prefixo, ou por H:

Exemplo: anti-inflamatório, sobre-estimar, micro-ondas.

3) A segunda de palavras for iniciada com “h”.

Exemplo: extra-humano; anti-herói, etc.

Como toda regra há exceção:

  • Os prefixos “co”, “pro” e “re” não necessitam de hífen quando a segunda palavra iniciar com a mesma vogal.

Exemplo: Cooperar; reescrever, etc.

  • Um caso a ser destacado é do “falso-prefixo” socio, além de não possuir acento, as palavras formadas com ele são em sua maioria escritas sem hífen. A exceção fica apenas para os casos em que o segundo termo começar com o ou com h.

Exemplo: sociocultural; socioeconômico; sociopolítico; socioeducativo, etc.

Gostou? Fique por dentro de nosso blog para mais conteúdos como esse!

Fundada em 2009, é uma editora voltada para a publicação de conteúdos científicos de pesquisadores; conteúdos acadêmicos, como teses, dissertações, grupos de estudo e coletâneas organizadas, além de publicar também conteúdo técnico para dar suporte à atuação de profissionais de diversas áreas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.