fbpx
Fatos_blog
Conteúdos Paco,  Paco na Imprensa

Conheça as iniciativas da Unifor para uma experiência acadêmica internacional

Para estudantes cada vez mais interconectados, já não basta beber na fonte dos conhecimentos cognitivos e das habilidades técnicas ou tecnológicas necessárias às suas respectivas áreas de atuação profissional. A finalidade contemporânea vai além, exigindo competências socioemocionais e capacidades comportamentais alinhadas à construção interdependente e colaborativa de sociedades mais inclusivas, tolerantes, justas e pacíficas.

Na Universidade de Fortaleza, instituição vinculada à Fundação Edson Queiroz, a cooperação internacional para o fortalecimento desse repertório múltiplo associado a valores universais passa pelo Programa de Intercâmbio coordenado pela Assessoria para Assuntos Internacionais da Vice-Reitoria de Extensão e Comunidade Universitária. É por meio dele que estudantes dos cursos de graduação e pós-graduação da Unifor podem vislumbrar a possibilidade concreta de uma temporada de estudos em nada menos do que 122 instituições de ensino superior espalhadas entre 26 países.

Com inscrições abertas, o chamado para carimbar o passaporte é especialmente para aqueles que tiverem cursado no mínimo 30% e no máximo 70% da graduação, tendo ainda que dominar o idioma oficial do país de destino, além de comprovar média global igual ou superior a 7,0, entre outros pré-requisitos. Com duração de um a dois semestres, o intercâmbio já não figura como mera viagem ou expansão dos horizontes e sim como aliado na construção do que se convencionou chamar de educação para a cidadania.

“Essa política de cooperação internacional em um ambiente cosmopolita viabiliza não só a troca de conhecimentos como a interação com pessoas de diferentes culturas, o que amplia a percepção de mundo e fomenta em nossos docentes a capacidade de encontrar soluções globais para desafios globais, na perspectiva da transformação social e bem-estar comum. Tudo isso enriquece e valoriza a Ciência, além de fortalecer em cadeia toda uma comunidade acadêmica”, Lina Sena, coordenadora da Assessoria para Assuntos Internacionais da Unifor.

Outras nacionalidades, outros olhares sobre a realidade. Conteúdos diversos em interface com as diferenças culturais. Segundo Lina, o estabelecimento de vínculos internacionais é uma via de mão dupla, já que a Unifor também recebe estudantes estrangeiros no campus. “O Buddy Program, criado pela Assessoria de Assuntos Internacionais, tem como principal objetivo capacitar o aluno Unifor para auxiliar os estudantes estrangeiros nas fases de transição e adaptação à rotina acadêmica durante todo o período de intercâmbio. Portanto, tanto lá como cá, é também uma chance para fazer novas amizades, ampliar o network, praticar uma língua estrangeira e desenvolver habilidades sociais, como a empatia e a comunicação, fortalecendo as competências para a vida tão necessárias aos profissionais do século 21”, sublinha.

Fonte: G1

Gostou? Clique aqui para mais saber mais.

Fundada em 2009, é uma editora voltada para a publicação de conteúdos científicos de pesquisadores; conteúdos acadêmicos, como teses, dissertações, grupos de estudo e coletâneas organizadas, além de publicar também conteúdo técnico para dar suporte à atuação de profissionais de diversas áreas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.