fbpx
Fatos_blog
Conteúdos Paco,  Paco na Imprensa

Universidades e IFMS mantêm plano de retorno presencial a partir de fevereiro

Após as festas de fim de ano, a nova onda de covid-19 em conjunto com aumento nos casos de Influenza tem provocado questionamentos sobre a retomada de medidas restritivas. Na área da educação, que manteve aulas online e vinha retornando ao modo presencial em 2021, universidades e o IFMS (Instituto Federal de Mato Grosso do Sul) afirmam que até o momento não há planejamentos para a volta do ensino à distância.

Com a volta às aulas marcada para fevereiro, a UCDB (Universidade Católica Dom Bosco) informou que a previsão é de retorno presencial no dia 14 com execução de normas de biossegurança. Sobre possíveis mudanças, a universidade pontuou que, caso seja necessário, novas medidas podem ser tomadas

A partir do dia 7 de fevereiro, o IFMS também segue o planejamento de retorno às aulas presencialmente em todos os campi.

Mantendo os planos de retorno regular, a Uniderp explicou que suas aulas irão voltar no início de março para os alunos da modalidade presencial. A medida será aplicada para todos os cursos e todas as atividades acadêmicas.

Em nota, a universidade relatou que irá manter um protocolo rígido de segurança com higienização, medidas de proteção e distanciamento. “Entre essas medidas estão o uso obrigatório de máscaras, checagem de temperatura, disponibilidade de álcool gel para higienização das mãos e tapetes desinfetantes na entrada dos ambientes”.

No mesmo mês, a UFMS (Universidade Federal de Mato Grosso do Sul) também dá início ao ano letivo com os alunos. A assessoria da instituição explicou que o retorno está marcado para o dia sete de março de modo presencial em todas as unidades com uso obrigatório de máscara, álcool e sabão para higienização.

Entre as medidas adotadas para o retorno das aulas, a UFMS relatou que estão a elaboração do plano de biossegurança com diretrizes que condizem com as condições sanitárias de cada município e o vacinômetro para monitorar a cobertura vacinal da comunidade universitária mesmo sem a exigência de comprovação da imunização.

Após passar pelo Conselho de Ensino, Pesquisa e Extensão, a aprovação das aulas presenciais em março foi confirmada também na Uems (Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul). De acordo com a universidade, mudanças podem ocorrem dependendo de cada município, já que está presente em 15 cidades com unidades universitárias.

Fonte: Campo Grande News

Gostou? Clique aqui para mais informações

Fundada em 2009, é uma editora voltada para a publicação de conteúdos científicos de pesquisadores; conteúdos acadêmicos, como teses, dissertações, grupos de estudo e coletâneas organizadas, além de publicar também conteúdo técnico para dar suporte à atuação de profissionais de diversas áreas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.