fbpx
Artigos,  Notícias Acadêmicas

O que é ABNT e por que ela existe?

Autor: Prof. Dr. Marcos Rogério Martins Costa

Revisado por: Grabrielle Fontes

Ah, professor! Eu gosto de baderna.

Para aí e pensa…

O seu mundo poderia até ser legal se você vivesse com as suas regras e fazendo só o que você quisesse. Mas, pense que existem milhares de pessoas no mundo que também iriam querer viver suas próprias regras e fazer o que bem quisessem. Deu pra imaginar como seria?

Caooooooosssss!

Então, assim como precisamos de direcionamentos nas nossas vidas para manter o mínimo de controle e deixar tudo caminhando corretamente, alguns trabalhos, algumas leis, artigos, entre vários documentos precisam estar enquadrados nas normas gráficas da ABNT conferindo assim muito mais segurança, controle e confiabilidade.

As normas são reflexos das formatações internacionais e os métodos de pesquisa que são utilizados em vários lugares no mundo. Existem profissionais, entre eles cientistas e estudiosos de quase todos os segmentos, trabalhando para que tudo saia exatamente como tem que ser.

Na verdade alguns alunos acreditam que essas normas são muito difíceis e horríveis de se entender, mas elas existem para facilitar muita coisa, inclusive o entendimento das pessoas nos diferentes e diversos diretórios científicos que existem no Brasil e pelo mundo afora.

Mas professor, o meu trabalho é um Plano de Negócio, eu preciso enquadrá-lo nas técnicas da ABNT?

Sim!

Quaisquer trabalhos sejam eles Monografias, Artigos Científicos, Dissertações, Teses, Resumos, Resenhas, Planejamento de Comunicação ou Plano de Negócio devem obedecer às técnicas existentes da Associação. A exceção é se a instituição que receberá o seu trabalho ou serviço tenha estipulado uma regra própria. Todavia se isso ocorrer, em muitos casos, seu trabalho ou serviço ficará restrito somente ao âmbito de atuação desta instituição específica – fora dele, as normas da ABNT continuarão reinando.

São muitos detalhes sim, mas quando você se familiariza com o assunto, esses detalhes ficam cada vez mais fáceis de serem utilizados.

E sabe o que me impressiona de verdade? O fato de saber que desde as portas de uma empresa ou indústria até as mais variadas inspeções ambientais exigem a ABNT. Isso mesmo que eu disse as portas. Pasmem!

Contudo, o importante para o nosso conhecimento são as que tangem os trabalhos acadêmicos. Veja bem, o problema da ABNT não consiste na sua existência e o porquê de ela existir de forma tão rigorosa, e sim no conhecimento de suas resoluções. Poucas pessoas sabem que as resoluções foram remodeladas várias vezes, deixando-as abertas a várias brechas, o que faz com que cada instituição escolha uma ou várias resoluções de uma vez. Por isso, é importantíssimo saber qual o manual específico de sua Faculdade, pois segui-lo contará e muito na sua nota final. Além de ser obrigatório né? Não dá para esquecer-se desse detalhe.

Portanto para citar autores, formatar espaçamento entre parágrafos, colocar fontes e seus tamanhos, bem como numeração de páginas, quantidades de laudas, é necessário ter um conhecimento tanto generalizado das técnicas quanto entender o que sua instituição deseja de você. Estou repetindo a informação para você se ligar bem nisso, porque se conseguir produzir um trabalho bacana, mas que não se encaixe nas diretrizes certas você pode reprovar, e isso nem eu e nem você queremos né?

A ABNT é legal, acredite em mim. Eu tenho um caso de amor e ódio com ela e acredito que assim como é comigo, pode ser o seu também. Basta abrir o seu coração e aceita-la nas suas imperfeições.

Mas, se mesmo assim ainda não entendeu muito bem sobre a ABNT, que tal entrar em contato comigo e solicitar uma assessoria? Estou pronto e apto para tirar todas as suas dúvidas a qualquer momento. Posso te mostrar que você também pode se deleitar com as normas da ABNT, porque melhor do que receber o peixe é saber pescá-lo.

Sobre o autor Prof. Dr. Marcos Rogério Martins Costa:

Doutor e Mestre em Letras pelo programa de pós-graduação em Semiótica e Linguística geral da FFLCH-USP; Graduação em Letras (bacharelado e licenciatura), nas habilitações de Português e Linguística pela Universidade de São Paulo. É atualmente Professor Substituto no Instituto de Letras da Universidade de Brasília (UnB) e Revisor de ABNT da Universidade Aberta do Brasil, lotado no Centro de Educação a Distância da UnB. Membro da Academia Contemporânea de Letras (ACL), ocupando a cadeira 21, cujo patrono é Érico Veríssimo e do Grupo de Estudos Linguísticos do Estado de São Paulo – GEL, desde 2010. Possui experiência em Língua Portuguesa, Linguística Geral, Semiótica, Análise do Discurso (AD-Francesa) e Estudos do Círculo de Bakhtin. Suas outras áreas de interesse são Ciências da Linguagem, Modelos de Ensino e Aprendizagem e Novas Mídias.

ORCID: https://orcid.org/0000-0002-4627-9989

C.V. Lattes: http://lattes.cnpq.br/1948149291517472

Fundada em 2009, é uma editora voltada para a publicação de conteúdos científicos de pesquisadores; conteúdos acadêmicos, como teses, dissertações, grupos de estudo e coletâneas organizadas, além de publicar também conteúdo técnico para dar suporte à atuação de profissionais de diversas áreas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *