fbpx
[BLOG] SÉRIE PROFISSÃO PROFESSOR: O professor e os desafios da sala de aula.
Artigos

O professor e os desafios da sala de aula

Sabe a expressão ‘’nem todo herói usa capa’’? Pois é, os professores entendem bem isso.

Responsáveis por capacitar todas as profissões, são braços que ajudam no avanço da sociedade e que travam todo dia lutas dentro e fora da sala de aula.

O professor enfrenta a falta de valorização da categoria, a falta de saúde já que trabalham muito para garantir o mínimo do salário que merecem e principalmente encara com a falta de respeito de um país que não valoriza a função.  

Dentro da sala de aula o professor lida com um recorte de um país desigual, conflitos geracionais, de classes sociais e com péssimas condições de trabalho. Para a pedagoga, Jacqueline Oliveira Lima, da Universidade Federal do Triângulo Mineiro, cada aluno carrega uma realidade, econômica, social e emocional.

‘’ O contexto da sala de aula exige um compromisso entre todos os envolvidos no processo de ensino e aprendizagem. Fazer com que todos assumam esse compromisso é a maior dificuldade a ser enfrentada institucionalmente, por cada professor e aluno’’

A educação deve ser construído forma coletiva, é necessário que sociedade e o estado entendam e priorizem isso.  ‘’ É uma tarefa que deve ser assumida por todos, o que requer um esforço que não é apenas da escola. Ou seja, fazer a escola dar certo, significa que a educação deve ser assumida enquanto uma política pública de Estado e não apenas de um governo’’, ressalta Jacqueline.

Dos desafios enfrentados pelo os professores nos últimos é mercantilização da profissão e a educação usada como massa de manobra para atos partidários.  A professora, ressalta a importância do senso crítico.

‘’Não existe imparcialidade. A educação é um ato político. Como instância de poder ideológico, mesmo que restrito, é objeto de interesse de diferentes forças políticas, mas, sobretudo partidárias.  No entanto, a discussão política não deve cair em armadilhas que levem a confrontos partidários e sim, pensar nas questões mais amplas e que interferem no contexto material onde a escola está inserida’’

Um exemplo de discussão política é o que aconteceu recentemente com a criança que, após anos de vítima de abuso sexual se vê grávida. Jacqueline relembra que a discussão sobre a questão do aborto foi mais fervorosa do que a situação em que vivem milhares de crianças vítimas de abuso.

‘’Ao abordar uma questão como essa no contexto da sala de aula, facilmente o professor, que deve ser o condutor estratégico da aprendizagem, pode cair em situações delicadas. É preciso muita maturidade ética para que tudo ocorra de modo a promover consciências, baseado em conhecimentos comprovados cientificamente e endossado por nosso aparato legal’’ salienta a professora.

‘’Não só o profissional professor, não só no contexto da sala de aula. Aprender é conhecer, debater, confrontar. Nem sempre existe uma resposta CERTA ou ERRADA. São os chamados dilemas éticos e que permeiam as relações sociais. Não é fácil, mas, é possível, quando a escola’’, conclui a professora. 

Para o desenvolvimento do pensamento crítico, de uma aprendizagem sólida que dê ao aluno condições para atuar no seu contexto social, melhorar o ambiente onde vive, começa na valorização do professor, oferecendo uma carreira que dê vontade de seguir. Seja por meio de um salário digno, mas, sobretudo, por condições de trabalho.

‘’Mais do que pensamento crítico, os egressos da escola sobretudo pública, deveriam estar em igualdade de condições de qualquer outro jovem, para efetivamente pode escolher o seu caminho profissional. Não guiado apenas pelo dinheiro, mas, sobretudo pelo impacto social que sua atuação represe’. Ressalta a professora.


Obra relacionada a Coautora Jacqueline Oliveira Lima:

O livro percorre temáticas que tratam da política educacional do tempo presente: o PDE e o REUNI e a questão da qualidade. Quando os leitores analisarem os capítulos, irão perceber que a lógica do expansionismo tem uma significância quantitativa. Isso demonstra que ainda não chegamos ao processo de descentralização e de autonomia da política educacional, o que poderia ter relevância na constituição da qualidade social da educação.

Fundada em 2009, é uma editora voltada para a publicação de conteúdos científicos de pesquisadores; conteúdos acadêmicos, como teses, dissertações, grupos de estudo e coletâneas organizadas, além de publicar também conteúdo técnico para dar suporte à atuação de profissionais de diversas áreas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.