fbpx
as_cronicas
Conteúdos Paco,  Serviço

A Crônica no Século XIX

Costuma-se dizer que a crônica é um gênero eminentemente brasileiro, de caráter híbrido, “menor”, além de outras designações que se consolidaram ao longo do tempo. A origem jornalística parece ter sido a base da feição de uma crônica dita “literária”. Mas, o que as fontes primárias chamam de crônica? O que era a crônica no século XIX, de acordo com os próprios periódicos da época? O que os críticos e historiadores da literatura falaram sobre o conceito, as origens e os elementos constitutivos desse gênero? Que dados temos sobre a crônica oitocentista na construção da ideia da “atual” crônica? Que estudos levaram em consideração o jornal e em que sentido ele foi tomado para contar essa história?
Questões como essas importam para uma verdadeira genealogia da crônica no Brasil, inserindo-a em seu devido tempo e lugar e buscando fugir dos anacronismos que tão facilmente podem atrapalhar um entendimento histórico e verossímil.
Estudar a crônica do século XIX envolve uma série de conceitos e áreas do conhecimento. Por exemplo, não se pode deixar de falar sobre folhetim, jornalismo, história, política, literatura e vida pulsante na cidade, com seu cotidiano cultural e social. Em outros termos, a crônica suscita um conhecimento robusto de seu tempo, a despeito de sua leveza e oralidade, por um lado, e de seus vínculos políticos e jornalísticos, por outro.

Texto de Otoniel Machado da Silva

Quer saber mais? Confira abaixo o livro disponível em nosso catálogo sobre o tema:

A Crônica no Século XIX: historiografia, apagamento, facetas e traços discursivos, apresenta estudo com forte embasamento teórico e restaura a importância da crônica e dos jornais e periódicos em que circulavam durante século XIX. O objetivo do autor é ressaltar a importância do gênero crônica, destacando seu apagamento devido ao modo como foi descrita pelos estudiosos, desde os Oitocentos até as pesquisas mais recentes.

COMPRAR

Para mais informações, acompanhe nosso blog.

Fundada em 2009, é uma editora voltada para a publicação de conteúdos científicos de pesquisadores; conteúdos acadêmicos, como teses, dissertações, grupos de estudo e coletâneas organizadas, além de publicar também conteúdo técnico para dar suporte à atuação de profissionais de diversas áreas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.