fbpx
[BLOG] SÉRIE PROFISSÃO PROFESSOR: A formação do professor.
Artigos

A formação do professor

Atualmente, os professores, responsáveis por despertar o gosto pelo aprendizado e por atrair a atenção dos estudantes para o conteúdo que estão ensinando, estão competindo com diversos fatores sociais e com a própria tecnologia pela atenção dos alunos.

Vem de aí a importância de o educador estar sempre muito bem preparado e atualizado. Essa preparação se dá comumente pela formação de professores, uma expressão bastante ampla e que envolve diversos setores da educação.

O que é a formação de professores?

A formação de um professor passa por diversas fases: a básica, a complementar e a continuada. É muito importante entender cada uma delas e a importância do estudo constante durante essas etapas.

A formação básica é aquela necessária para transformar qualquer indivíduo em um professor habilitado para estar lecionando, ou seja, a graduação. No Brasil, esta graduação deve ser em Pedagogia para lecionar em classes que vão do 1º ao 5º ano do Ensino Fundamental e deve ser uma licenciatura na área de estudos correspondente (Geografia, Ciências, Matemática, Letras, etc.) para dar aulas nos anos finais do Ensino Fundamental e no Ensino Médio.

Geralmente, os estudos de quem se prepara para ser um professor passam por diversas aulas teóricas e práticas supervisionadas por professores experientes e renomados. Além disso, temos o estágio, que é quando o futuro professor tem o contato direto com o aluno pela primeira vez, o que oportuniza uma relação próxima do Ensino Superior (universidade) com a Educação Básica (escolas).

Enquanto isso, a formação complementar é composta pela pós-graduação, que pode ser uma especialização, um mestrado ou um doutorado na área de interesse do estudante, mas, geralmente, dentro do nicho que já havia sido escolhido durante a graduação. Também pode ser compreendida por minicursos, seminários, congressos, workshops etc.

Já a formação continuada é voltada mais especificamente para o aprimoramento profissional do professor, esperando desenvolver cada vez mais as suas habilidades tanto na regência de sua disciplina, quanto no trato dos alunos e na administração das situações encontradas no dia a dia escolar.

A importância da formação correta de professores, em todas as etapas

A palavra de ordem na formação de professores é “qualificação”. A formação adequada passa não somente pelo ensino de qualidade dado por docentes experientes, mas também pela obtenção e pelo uso de material de qualidade, como livros técnicos, científicos e profissionalizantes que realmente agreguem aos estudos.

A importância dessa formação correta se reflete no profissional que encontraremos em sala, ensinando de forma pontual os jovens que também irão se profissionalizar algum dia, na área que for. Portanto, é possível encontrar, através da formação de professores:

• Profissionais produtivos e atualizados em suas áreas. O aprendizado constante dos profissionais de educação fará com que estes estejam sempre redescobrindo a sua área e, consequentemente, repensando as suas técnicas de ensino.

• Conteúdos ministrados com maior qualidade. Melhorar a qualidade do ensino dos professores permitirá que estes tenham conhecimentos e possibilidades de elaborar planos de aula mais completos e adequados a seus alunos.

• Conteúdos adaptados à realidade de cada turma de alunos. Ao aproximar a realidade do professor da de seu aluno, esta passa a compreendê-lo e pode adaptar o conteúdo. Assim, fica muito mais fácil aproximar o estudante do tema proposto, um dos maiores desafios enfrentados pelos educadores atualmente.

• Alunos mais interessados. Um professor capacitado e incentivado, ao promover mudanças que aproximem o aluno do conteúdo ministrado, terá estudantes mais interessados a “embarcar” naquela área de conhecimentos, promovendo uma expansão do ensino como um todo.


Obras relacionadas

A obra “Formação de professores e as tecnologias digitais: a contextualização da prática na aprendizagem” convida o leitor a discutir sobre um dos principais desafios relacionados a formação inicial e continuada de professores, o uso das tecnologias digitais; fornecendo instrumentos essenciais para identificar os estágios de apropriação de competências pedagógico-digitais na prática. Essa publicação é destinada a estudantes, pesquisadores, professores, profissionais e interessados em formular novas práticas, nas escolas públicas, incentivando a discussão e reflexão sobre a formação docente articulada a novas tecnologias.


Os textos apresentados nesta coletânea abordam a profissão docente cujo objetivo é o “trabalho sobre os outros”, aquelas atividades remuneradas e reconhecidas que se propõem a transformar o outro por meio de um conjunto de atividades que participa da socialização dos indivíduos e que afeta diretamente aqueles sobre os quais se realiza, influenciando assim suas condutas, sentimentos, valores e representações (Dubet, 2002). Portanto, não seria absurdo dizer que esses sujeitos são responsáveis pelo modo como esses outros se veem e se entendem, pois constroem suas identidades por um processo de escolarização que se estende ao longo da vida. Um estado que se propõe a formar o docente, seja ele paulista ou sergipano, como veremos nesta coletânea, está formando o formador de identidades. Nesse sentido, todos os textos de modos distintos apontam para essa discussão, pois procuram compreender como os formadores estão sendo ou foram formados no e pelo estado. São unânimes em dizer que a formação do formador passa por aspectos teóricos e práticos, mas sobretudo humanos e são sujeitos que aprendem na formação e no exercício da profissão qual a melhor maneira de formar o outro


A Formação de Professores ainda é um tema a ser melhor discutido e aprofundado. Sob diferentes perspectivas, tomando o contexto do Distrito Federal, este livro reúne pesquisas que podem colaborar com processos de formação inicial e continuada, tendo o trabalho docente, as concepções e as políticas de formação como objeto de pesquisa. Apresenta, então, estudos a partir de diferentes categorias, tais como: epistemologia, profissionalidade, avaliação docente da educação básica, com o objetivo de compreender a formação de professores na perspectiva de concepções e políticas em um momento crucial de necessidade de valorização da profissão e de constituição do seu trabalho como referencial para uma qualidade social da educação em nossa sociedade.


Este livro é o resultado de uma coletânea de artigos de profissionais da área de educação, empenhados na pesquisa de boas práticas de formação de professores na busca de resultados transformadores na qualidade da educação do nosso país. São profissionais atuantes, conhecedores da realidade investigada e que poderão contribuir com a reflexão do leitor nos temas abordados.


Conclusão

É importante que as instituições de ensino, em todos os níveis (desde escolas até universidades), incentivem a produção de conhecimentos nas áreas envolvidas na educação, uma vez que este se trata de um ciclo: aquele que hoje é aluno pode converter-se em um professor, enquanto um professor sempre será um estudante por estar constantemente se reinventado e aprendendo.

Gostou deste post? Compartilhe!

Fundada em 2009, é uma editora voltada para a publicação de conteúdos científicos de pesquisadores; conteúdos acadêmicos, como teses, dissertações, grupos de estudo e coletâneas organizadas, além de publicar também conteúdo técnico para dar suporte à atuação de profissionais de diversas áreas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *