Cultura,  Estudantes,  Pesquisadores,  Professores

(Des)Conexões com a História e a Ciência PSI

Michel Foucault é um dos mais importantes filósofos contemporâneos, especialmente no que tange à análise do discurso. Ao longo de sua carreira, o francês analisou a fundo a relação que a sociedade estabelece entre poder e conhecimento. A natureza inquietante de seu pensamento é o que motivou a obra (Des)Conexões com a História e a Ciência PSI.

Na coletânea, é tratado sobre o poder, um terreno fértil para unir diferentes saberes e práticas sociais. O enfoque da coletânea está mais especificamente em unir história e ciências PSI. Segundo Foucault, estas são: psicologia, psiquiatria e psicanálise. É interessante notar a este respeito as origens do interesse do filósofo sobre o assunto.

O cenário cultural da França na época de sua produção – década de 60 e 70 – foi marcado por intensas contradições e demandas conflitantes. Ao mesmo tempo surgiam movimentos antipsiquiátricos, reforma do sistema penal, a organização de operários, os movimentos feminista, gay, dentre outros. Tratava-se de uma nova configuração política de intensa reivindicação de liberdades e direitos antes reprimidos.

Dando voz aos saberes sujeitados

O debate contestatório da época nos permitiu tratar os fenômenos sociais e as relações de poder a partir da microesfera. Em razão disto, nasce a crítica das instituições, aquela que não se conforma à natureza ofuscante do conhecimento oficial. É, portanto, uma oportunidade para dar lugar ao saber do psiquiatrizado e não da psiquiatria.

Dito de outra forma, consideramos os domínios de saber que se articulam em torno dos sujeitos e não das instituições. É neste contexto que se apresenta Michel Foucault: (Des)Conexões com a História e a Ciência PSI. Um trabalho coletivo que busca desvelar enfrentamentos e dar espaço aos “saberes sujeitados”. Ou seja, aqueles tomados como insuficientemente elaborados e hierarquicamente inferiores.

É deste modo que pesquisadores e pesquisadoras elaboram da argumentação mais rigorosa à escrita mais leve sob a bússola foucaultiana. O resultado é uma obra que é fruto de grande cumplicidade acadêmica, reunindo textos que tratam do pensamento do filósofo.

Michel Foucault: (Des)Conexões com a História e a Ciência PSI

Este livro deriva do II Colóquio Michel Foucault: (Des)Conexões com a História e as Ciências PSI. Os textos derivam de trabalhos na linha de pesquisa Cultura, Relações sociais e Gênero do programa de pós-graduação em história da Unimontes. A coletânea leva o nome do colóquio e tem o objetivo de divulgação. Neste caso, dos textos de pesquisadores, estudantes, professores e profissionais de áreas não acadêmicas interessados pelas ideias de Michel Foucault.

Assim, o leitor encontrará nas páginas do livro inúmeras tentativas de compreender a complexidade deste pensamento. As articulações dos textos o envolvem nos problemas do presente e encontram nova abordagem.

A coletânea reúne historiadores, filósofos, psicólogos, artistas, profissionais da saúde, dentre outros. Suas inquietações dialogam com o rigor conceitual e o ativismo político deste filósofo. Para tomar Michel Foucault como ferramenta de trabalho, são apresentados 14 artigos. Os textos abordam de temas biopolíticos à psiquiátricos, artísticos, filosóficos, psicanalíticos e muitos outros.

Os organizadores – Ildenilson Meireles & Angela Couto Machado Fonseca

A coletânea é organizada por Ildenilson Meireles e Angela Couto Machado Fonseca. Ildenilson é pós-doutor pela PUC/PR, doutor em filosofia pela UFSCar, Mestre em filosofia pela UFPR e graduado pela Unimontes. Atualmente, ele exerce a função de professor da Unimontes no curso de filosofia e na pós-graduação desta área e de História.

Angela, por sua vez, é doutora em filosofia do direito pela UFPR, com estágio de pesquisa sanduíche Capes na EHESC de Paris. Além disso, é mestra e bacharel em Filosofia e bacharel em Direito pela UFPR. No momento, é professora adjunta da Faculdade de Direito da UFPR. Ao todo 16 autores participam de Michel Foucault: (Des)Conexões com a História e a Ciência PSI.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *