Estudantes,  Institucional,  Notícias,  Notícias Acadêmicas,  Pesquisadores,  Professores

A Cor e a Fúria

“A Cor e a Fúria” analisa o discurso do grupo de rap de São Paulo, Racionais MC’s, sob o aspecto racial – considerado a essência do discurso. Além disso, a obra faz uma contribuição a fim de enfrentar as desigualdades sociais enfrentadas em nosso país, principalmente os que dizem respeito à discriminação racial.

O conteúdo, possui uma linguagem com certo tom acadêmico, bem como se respalda em alguns autores para traçar uma análise sobre o discurso do grupo, Racionais MC’s, além de uma recuperação histórica de como o racismo se enraizou em nosso país. A crítica inicial é da “crença em raças” existente, a qual propicia mais desigualdades e distorções.

Além disso, traz uma análise extensa sobre as cotas e como elas legitimam a questão racial no Brasil. Expressa também a importância da existência de pessoas de diferentes cores nos mais diversos lugares de fala, na mídia, nos esportes e afins, com o intuito de reduzir os níveis de preconceito.

Complementa que, apesar de pessoas negras terem sido introduzidas em comerciais, vendendo produtos mais sofisticados, a iniciativa não é suficiente para reduzir imagens negativas referentes as mesmas pessoas.

A obra destaca a importância das escolas, no material didático usado, bem como da grade curricular em inserir conteúdos relacionados à cultura negra e história africana – apesar do pouco efeito a curto prazo, sem isto os a longo prazo não serão possíveis.

Racionais MC’s – a análise do discurso

A obra expressa um pouco da história do grupo, que se auto intitula “Os quatro pretos mais perigosos do Brasil”. Os integrantes Ice Blue, Mano Brown, Edi Rock e KL Jay expressavam denúncias e chamados à luta pelos negros, além de sentimentos de fé e autoconfiança.

Além disso, o conteúdo traz alguns fatos históricos que foram noticiados em relação ao grupo, bem como episódios de racismo.

O rap como estilo musical de expressão social, dos problemas e dificuldades enfrentados pelas pessoas negras que vão além do racismo também são tratados no livro.

O autor realiza mais incursões históricas sobre a questão do racismo, trazendo à luz autores pertinentes ao tema e fazendo uma linha do tempo em relação ao problema social que se arrasta desde o início das sociedades brasileiras.

As análises sociais de como o problema do racismo é tratado em discursos é importante para entender o problema social existente e buscar saídas possíveis.

A obra faz uma análise profunda sobre o grupo e o discurso proferido em canções bem como peso delas no âmbito social, além do sentimento de inclusão e representação das pessoas negras ao consumir a música e o conteúdo do Racionais MC’s.

Sobre o autor

A obra é do autor Maik Antunes, graduado em História pela Universidade Estadual de Montes Claros (Unimontes), além de mestre em História Social pela mesma instituição. É natural de Montes Claros, em Minas Gerais, e professor de História pela rede pública de ensino no mesmo estado em que se graduou. Além disso, por conta da edição no livro A Cor e a Fúria, atua no município de Francisco Sá, também em Minas Gerais.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *