fbpx
dia do pedagogo
Artigos

20/05 – DIA DO PEDAGOGO

A pedagogia é uma profissão de muita importância no processo educacional. O dia do pedagogo, comemorado em 20 de maio, foi instituído em 2015 e é uma data para reforçar a importância desse profissional. Para comemorar a data, conheça o campo de atuação, correntes e aplicabilidades da pedagogia.


O pedagogo é o profissional que planeja, executa e realiza várias tarefas no setor da educacional. Além de ser um profissional especialista em educação, o pedagogo é responsável por associar o aprendizado à realidade e às questões sociais que cada estudante vivencia. Isso é feito para facilitar o processo de aprendizagem.


Veja nossas obras em nossa loja!


O estudo pedagógico é focado, em geral, na primeira infância. O desenvolvimento das crianças, a alfabetização e que conhecimentos podem ser ensinados para cada faixa etária. Quando conclui a graduação, o pedagogo pode dar aula na Educação Infantil e no Ensino Fundamental I. O Ensino de Jovens e Adultos (EJA) também está no espectro de atuação do profissional.

Esse profissional pode atuar em escolas convencionais, escolas de idiomas, editoras, ONGs, órgãos públicos ligados à educação, hospitais, empresas, na gestão escolar e em muitos outros espaços.

Algumas de suas funções são planejar métodos educacionais, organizar e qualificar equipes de ensino, acompanhar a qualidade do ensino, fazer pesquisas educacionais, aplicar avaliações, contribuir na alfabetização de jovens e adultos e muito mais.

Como tudo começou

O termo tem origem na Grécia antiga e vem das palavras: “paidos” (“da criança”) e “agein” (“conduzir”).

Temos conhecimento da história da pedagogia a partir do século V, quando o ser humano passou a ter mais necessidade de respostas que não eram apresentadas pelas explicações da religião.

Considera-se que o primeiro pedagogo foi Platão, que concebeu seu sistema educacional e integrou-o às dimensões éticas e políticas. No mundo antigo, a pedagogia grega se pautava pelo pensador, caracterizada pela visão filosófica o e a retórica da escola Isócrates. Já a pedagogia romana estava voltada para ação política.

A partir do século XVIII a pedagogia ganhou relevância na Europa e, então espalhou-se para o resto do mundo, chegando ao Brasil junto das grandes navegações, assim como os primeiros catequistas que deram início ao processos de alfabetização no país.

Pedagogos famosos do Brasil

A história da pedagogia se mistura à história da educação no Brasil. A criação de métodos eficazes, a importância da alfabetização de jovens e adultos, a luta pela educação pública… Muitos foram os nomes que contribuíram para a evolução do ensino no país. Esses profissionais são estudados no mundo inteiro e seus ensinamentos mudam a educação até hoje. Conheça alguns deles:

• Anísio Teixeira

O carioca Anísio Teixeira é um dos mais importantes nomes brasileiros no que diz respeito à defesa da educação no país. Ele defendia a escola como um espaço democrático e como a principal instituição da república.

Criou o Centro Educacional Carneiro Ribeiro, idealizou das Escolas Parque, e criou também o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais (INEP), Coordenação de Aperfeiçoamento do Pessoal do Ensino Superior (CAPES) e foi um dos fundadores da Universidade de Brasília (UNB).

Participou do movimento Escolanovista , também chamada de Escola Ativa ou Escola Progressiva. Esse foi um movimento de renovação, que surgiu no fim do século XIX.

“Sou contra a educação como processo exclusivo de formação de uma elite, mantendo a grande maioria da população em estado de analfabetismo e ignorância.” – Anísio Teixeira

• Darcy Ribeiro

Seus trabalhos na área da educação, sociologia e antropologia foram os que lhe trouxeram mais destaque. Foi o primeiro reitor da Universidade de Brasília (UNB). Autor do Parque Indígena do Xingu, criado em 1961., era defensor dos direitos indígenas. Como vice-governador do Rio de JAneiro, na década de 1980, implantou os Centros Integrados de Ensino Público (CIEP), projeto que visava oferecer atividades em tempo integral a crianças – além do ensino convencional.

Foi Ministro da Educação no Brasil, e, como reconhecimento por seu trabalho, foi convidado a participar da revolução educacional de vários países como Chile e Uruguai. Isso aconteceu enquanto Darcy estava em exílio durante a Ditadura Militar no Brasil.

É o autor do livro O Povo Brasileiro, que aborda os mecanismos de “formação étnica e cultural do povo brasileiro”. A obra ainda hoje é considerada uma das mais importantes para a antropologia e história do Brasil.

“Mais que uma simples etnia, porém, o Brasil é uma etnia nacional, um povo-nação, assentado num território próprio e enquadrado dentro de um mesmo Estado para nele viver seu destino. Ao contrário da Espanha, na Europa, ou da Guatemala, na América, por exemplo, que são sociedades multiétnicas regidas por Estados unitários e, por isso mesmo, dilaceradas por conflitos interétnicos, os brasileiros se integram em uma única etnia nacional, constituindo assim um só povo incorporado em uma nação unificada, num Estado uniétnico. A única exceção são as múltiplas microetnias tribais, tão imponderáveis que sua existência não afeta o destino nacional.” – Darcy Ribeiro (O Povo Brasileiro)

• Paulo Freire

O Patrono da Educação Brasileira é um dos maiores nomes da pedagogia mundial e influenciou o movimento da pedagogia crítica. Nasceu em Pernambuco, na década de 1920. Estudou Direito, mas nunca exerceu a profissão. Preferiu trabalhar como professor de língua portuguesa.

Sua didática destacou-se na área da educação popular por incentivar que o estudante tenha contato com o mundo que o cerca para, assim, aprender a ler e escrever. Essa educação também contribuiria para a formação do caráter político do estudante.

Seu livro mais famoso é a Pedagogia do Oprimido. Na obra, o autor propõe que a pedagogia seja um relacionamento entre professor, estudante e sociedade. É dividido em quatro capítulos: justificativa da pedagogia do oprimido; a concepção bancária da educação como instrumento da opressão; a dialogicidade: essência da educação como prática da liberdade; a teoria da ação antidialógica. A Pedagogia do Oprimido é o livro mais citado em trabalhos acadêmicos da área de ciências humanas de todo o mundo.

“Nenhuma pedagogia que seja verdadeiramente libertadora pode permanecer distante do oprimido, tratando-os como infelizes e apresentando-os aos seus modelos de emulação entre os opressores. Os oprimidos devem ser o seu próprio exemplo na luta pela sua redenção.”

— Paulo Freire (A Pedagogia do Oprimido)

Pedagogia no mundo

O contato do ato de ensinar com diferentes pensamentos, filosofias e culturas fez com que a pedagogia crescesse, se espalhasse e se dividisse em correntes. Para fins didáticos, são considerados os seguintes pensamentos pedagógicos:

• Tradicional: tem o professor como foco central, com aulas expositivas e sequencialmente predeterminadas e fixas. É conservadora.

• Comportamental: a experimentação científica é incentivada, o aluno passa a ser também responsável pelo processo de aprendizagem.

• Montessoriana: é conhecido por garantir liberdade à criança, procurando desenvolver a autodisciplina e autoconfiança. Diverge da escola tradicional.

• Renovadora: ligada à escola nova, incentiva o indivíduo a ser livre. Como é opositora à escola tradicional, incentiva o aprendizado por descoberta e pela experiência.

• Tecnicista: inspirada no behaviorismo e na abordagem sistêmica do ensino.

• Sócio-cultural: visa uma maior participação do povo nos processos de formação da própria cultura. Tem um viés existencialista e marxista.

• Humanista: nessa corrente, o professor é um facilitador do conhecimento. Promove o relacionamento interpessoal, a autonomia e a troca de experiências. Essa corrente afirma que o indivíduo já nasce com a capacidade de vir a ser.

• Libertadora: a atividade escolar é centrada em discussões de temas sociais e políticos e a realidade social dos alunos é bastante abordada. É bastante presente em universidades e escolas públicas.

• Cognitivista: tem como objetivo ajudar o aluno a construir sua autonomia intelectual.

• Crítico-social de conteúdo: essa corrente acredita que não basta ter como conteúdo as questões sociais atuais, mas é necessário que se tenha domínio de conhecimentos e capacidades mais amplas que possibilitem ao aluno interpretar suas experiências.

• Peagetiana: nessa corrente, os conhecimentos são construídos através da interação direta da criança com o seu meio social.

• Construtivista: a ideia dessa corrente é que o homem não nasce inteligente, mas que também não é passivo à influência do meio em que se encontra. Ele responde aos estímulos externos e, assim, organiza seus próprios conhecimentos.

Pelo mundo, existem escolas que adotam apenas uma corrente da pedagogia, enquanto outras conseguem utilizar partes de várias correntes para criar um híbrido que consiga suprir às necessidades da comunidade em que estão inseridas.

Pedagogia na reinserção social

O pedagogo é um profissional essencial no . Ele é o elo entre escola, sociedade e indivíduo, que busca elevar o nível de instrução do recluso para que ele tenha oportunidades de se reinserir na sociedade em um nível mais “igualitário” possível.

Isto se torna necessário visto que no grande parcela dos indivíduos em reclusão no Brasil não possui escolaridade completa.

A educação prisional https://meuartigo.brasilescola.uol.com.br/educacao/a-educacao-prisional-no-brasil.htm é de máxima importância e o pedagogo é peça central nessa instituição. No Brasil, a regulamentação dessa atuação existe graças ao processo histórico construído com os Direitos Humanos.

Gostou do texto? Se o seu u interesse pela pedagogia vai além do básico, fique à vontade para buscar, em nosso site, títulos que abordam profundamente o tema. Conheça muito mais sobre autores, correntes e aplicações da profissão.

Fundada em 2009, é uma editora voltada para a publicação de conteúdos científicos de pesquisadores; conteúdos acadêmicos, como teses, dissertações, grupos de estudo e coletâneas organizadas, além de publicar também conteúdo técnico para dar suporte à atuação de profissionais de diversas áreas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *